terça-feira, 23 de julho de 2013

Gorro Moranguinho em tricô

Um dos primeiros estudos sobre colorwork, esse gorrinho foi encomenda para fotografias de bebezinhos.
Não tenho uma receita porque usei cálculos de amostra baseados em medidas que me foram enviadas, mas fiz algumas anotações que podem ser utilizadas por quem deseja tecer o Gorro Moranguinho se inspirando nessas fotos.
Conferindo as medidas nas tabelas que costumo usar (e que você encontra facilmente na internet), deduzi que os tamanhos sirvam para 03 e 06 meses.
Fiz os cálculos em um número múltiplo de 3.
Foi para facilitar na de usar o fio branco ao desenhar os arquênios. Arquênios são os pontinhos do morango e que na verdade são o fruto de fato, já que morango suculento e vermelhinho que conhecemos é considerado um pseudofruto. Mas isso é outra história, assunto para Wikipédia, voltemos ao tricô. 
Então as duas variáveis de tamanho do gorro, têm respectivamente 72 e 84 pontos tecidos em fio para bebê (usei Keamor e agulhas 2,5). No entanto nada impede que se use outro fio compatível com as agulhas recomendadas. Usei a montagem em cauda longa, com as duas pontas da agulha para garantir que não ficasse apertada.
Para esse gorrinho, usei agulhas circulares de 40cm número 2,5 na barrinha de 4cm de altura tecida em barra 3/3 e na altura do corpo do gorro tecida em jersey circular alternando o fio branco para formar o desenho dos arquênios.
Nas diminuições, que só ocorrem na sépala, usei o jogo de 5 agulhas de duas pontas, dividindo o número de pontos por 4, obtendo 4 seções de 18 (se a montagem for de 72 pontos) ou 24 pontos (se a montagem for de 84 pontos).
Após mudar para o fio verde, e tecer o desenho da sépala, diminuí duplamente, usando a técnica de 3 pontos juntos de 6 em 6 pontos a cada duas carreiras até restarem 9 pontos. Teci por mais 1,2 centímetro para o cabinho, arrematei e guardei as pontas dos fios.
Se você por acaso tecer esse gorrinho com base em minhas anotações, disponibilizadas aqui, por gentileza, me escreva, pois gostarei muito de saber sobre a sua experiência. Então comente, compartilhe e me diga o que achou.


Colete com fio Actuel

 Uso esse colete para ensinar o princípio básico das carreiras encurtadas (LEIA AQUI e AQUI TAMBÉM).  Nada foi costurado.
É uma peça retilínia  e crescente em carreiras horizontais onde eu aproveito o tingimento em degradê proporcionado pelo fio Actuel da Pingouin para  formar listras verticais. Note que o colarinho apesar de generoso não tem a mesma amplidão da medida do busto que no caso do manequim é a medida mais larga. É uma  das funções das carreiras encurtadas: Ampliar uma certa área do tricô enquanto a outra área permanece nas mesmas proporções.
E para evitar que fiquem buracos na divisão dessas duas áreas, devemos usar uma técnica chamada  wrapping and turning, que traduzindo significa envolver e girar. Aprenda em vídeo AQUI.

 E quem não tem esse corpinho finíssimo, e não tão farto de curvas como o nosso manequim de plástico que consumiu apenas 2 novelos do nosso fio? Antes de começar a tecer, faça uma amostra com  agulha 7 ou a recomendada pelo fio que vai usar com no mínimo 25 pontos e 10 cm de carreiras, no caso do colete, em cordões de tricô. Meça a parte mais larga do seu corpo, que costuma ser o busto, divida por 4 e aplique os cálculos de amostras em carreiras. Então concluímos que 1/4 da medida é para frente direita, 2/4 são para as costas e 1/4 restante para a frente esquerda. Se necessário for, altere a quantidade de pontos medindo a amostra e aplicando para altura total do colete ou uma cava mais folgada.
Em agulhas nº 7 e fio compatível em cor contrastante ao que você escolheu para tecer o seu  colete, 
monte 50, [55, 60, 60] pontos. Eu fiz assim,a tal montagem. 
Teça uma carreira em meia e outra em tricô e passe para o fio a ser usado em uma carreira de tricô.
Coloque 01 marcador após os primeiros 15, [15, 15, 15] pontos que são separados para o colarinho.
Trabalhe em carreiras encurtadas nos pontos restantes  como explica o gráfico.Para cada começo de carreira, após os pontos do colarinho e sobre os pontos restantes repita os passos 1, 2, 3 e 4 como indicam as setas numeradas.
Trabalhe nessa sequência até chegar a 1/4 da medida, então é hora de trabalhar as cavas. Teça os 15 pontos antes do marcador e arremate os 20 [20, 25, 25] pontos para  a primeira cava.
Teça para as laterais do corpo apenas nos 15 [15, 20, 20] pontos, 12 carreiras = 6 cordões de tricô contados pelo direito e avesso. 
Usando montagem cabeada, remonte os pontos anteriormente rematados pra cava unindo-os aos pontos deixados à espera para o colarinho.
E então teça a medida calculada para as costas até chegar novamente a outra cava.
Repetido o processo, teça até atingir a medida para a frente novamente e arremate em mate, usando uma agulha mais grossa que a recomendada pra tecer o trabalho afim de que o arremate não fique encolhido.
Emende o fio do outro lado onde montou provisoriamente, retome as malhas vivas e arremate do mesmo modo. 
Faça uma carreira em ponto caranguejo do crochê em toda a volta para um melhor acabamento. 
Clique em cima do gráfico pra uma melhor visualização
O fio Actuel é bem semelhante ao fio Impulso da Pingouin e também garante o mesmo efeito nas listras verticais.

terça-feira, 2 de julho de 2013

A "minha" Boina Welting

Bom, aqui o espaço é meu, mostro o embodo que eu quero. 
Tricô é uma coisa absolutamente democrática e tem que ser divertida. 
No meu caso chega a ser  uma coisa desaforada. Fazer o quê, se eu gosto taaaanto de experimentar? Fazer o "queê", se na maioria das vezes dá muito certo, mesmo que seja por pura sorte? Sabe o curioso de plantão? 
Muito prazer, sou eu mesma.

Teci uma Boina Welting modificando a receita e amei o resultado.  Me lixando para quem achar que se deve ser fiel ao que se lê na hora de tecer. 
Quem não arrisca não petisca, quem não chora não mama e por aí vai. Ainda mais no Brasil, que a gente encontra tantos erros em publicações. De tanto "consertar as coisas" a gente acaba aprendendo a modificar até os projetos confiáveis. E o meu tricô é Sui generis mas não exclui nenhuma possibilidade (Tá?).
Daí as minhas impressões sobre a Welting:
Estudando, descobri que não é uma receita apenas e sim um padrão que te permite criar vários outros além da tão conhecida e apreciada boina.

Ok, já que é assim e porque eu precisava de uma coisinha maior que acomodasse confortavelmente a minha cabecinha de maranhense gerada por paraibano, acrescentei ao projeto original mais 6 pontinhos, resultando assim em 45 pontos iniciais, usando montagem provisória em agulhas número 6. 
Nesse caso, na hora de levantar os pontos na lateral, sobram 30 pontos na carreira e não os 24 "originais". 
Teci apenas 4 séries apesar da receita traduzida recomendar 5. Isso porque o fio que eu usei (Original, da Coats. É o antigo Nuance, gente.), tinha apenas 180 metros e as 4 séries já comportavam bem a minha "cabecinha".   
Se você for tecer a receita original, um novelo de Original dá certinho as 5 séries.
Na hora de costurar usei uns truques legais também:
uma montagem provisória favorece o grafting. E essa do vídeo, especificamente:
Após tecer a boina inteira siga esses passos para a costura ficar invisível:
 E aí depois é só levantar os pontinhos na lateral com agulha circular ( usei a 4,5mm de 40 cm), tecer 4 cm em barra 1/1 ou qual prefira ;D . 
Antes de arrematar ainda teci 5 carreirinhas em ponto jersey para dar uma enroladinha para fora.
Minha aluninha Guiomar tem cabeça normal e ficou  muito satisfeita com as modificações.
A receita original traduzida por uma pessoa linda, que conheci pessoalmente no Congresso,
E aqui, o vídeo mais legal que assisti sobre o assunto.
Minha mensagem:
Tricô é para agregar valores e unir pessoas, não para dividir opiniões.
E é uma experiência absolutamente particular mas que possibilita compartilharmos o melhor de nós para o mundo inteiro.
E como escreveu "um lindo amigo meu":
 ... tricotar não é só artesanato, tricotar é arte, é diversão, é solidariedade, é magia e acima de tudo, tricotar é AMOR! Mas não se engane, tricotar não é para jovens, não é para "velhos", não é para homens ou mulheres ...tricotar é para todos aqueles que querem experimentar o que há de melhor dentro de cada um de nós ...Deixe-se contagiar... deixe-se envolver... dê o primeiro passo... dê o primeiro ponto!
Divirta-se.